Largada da “Atlantis Cup - Regata da Autonomia” acontece ao meio-dia deste domingo, dia 29, no Pico – inscritos 22 barcos

A 30ª edição da “Atlantis Cup - Regata da Autonomia” cumpre o desiderato de unir as 9 ilhas dos Açores

A 30ª edição da “Atlantis Cup - Regata da Autonomia” tem largada marcada para o meio-dia deste domingo, dia 29, fora do porto da Madalena, estando inscritos 22 barcos. A 1ª perna da principal Regata de Vela de Cruzeiro realizada no mar dos Açores e uma das mais importantes de Portugal – organizada pelo Clube Naval da Horta (CNH) – liga a vila da Madalena do Pico à Cidade Património de Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, num percurso de 72 milhas.

Na 2ª etapa, haverá uma centralização das embarcações em Angra do Heroísmo, mas o percurso até à Praia da Vitória será neutralizado, ou seja, não conta em termos competitivos. Ao largarem da Praia da Vitória, os velejadores terão forçosamente de contornar a ilha Terceira pelo Sul em direcção à Praia da Graciosa, numa distância de 56 milhas.

A 3ª e última etapa contempla Praia da Graciosa (pelo Norte da ilha) – Horta, tendo os participantes de contornar o Faial quase todo, o que significa percorrer 70 milhas.

Refira-se que em cada concelho por onde a “Atlantis Cup - Regata da Autonomia” 2018 passar, haverá uma recepção antes da largada.

Esta 30ª Edição da “Atlantis Cup - Regata da Autonomia” completa a passagem por todas as Ilhas dos Açores, um desafio lançado em 2013 (no Bar do CNH), pela Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores (ALRAA), a faialense Ana Luís, o qual foi agarrado pela Direcção do Clube Naval da Horta.

Neste ano de 2018, Jorge Macedo volta a desempenhar as funções de Director de Prova; sendo Bruno Rosa o Presidente da Comissão de Regata e Nuno Santos o Presidente da Comissão de Protestos.

Veículo de divulgação dos Açores

A “Atlantis Cup”, que desde 2003 foi rebaptizada como “Regata da Autonomia” conta novamente este ano com o Alto Patrocínio da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, tendo os seguintes clubes como co-organizadores: Clube Naval da Madalena, do Pico; Angra Iate Clube e Clube Naval da Praia da Vitória, da Terceira; e Clube Naval da Graciosa.

José Decq Mota, Presidente da Direcção do CNH, evidencia a colaboração dos Clubes Navais co-organizadores e das Câmaras Municipais por onde a Regata passa, enaltecendo o “enorme apoio” que é dado pela Portos dos Açores, S.A., sem esquecer a preciosa cooperação de todos os outros patrocinadores e apoiantes.

Com um percurso que começa na Madalena do Pico, com escalas em Angra do Heroísmo, Praia da Vitória e Praia da Graciosa e terminús no Faial, no dia 5 de Agosto, a “Atlantis Cup - Regata da Autonomia” 2018 completa, assim, o objectivo de tocar em todas as Ilhas, afirmando-se como a Regata da Autonomia, presente nas 9 parcelas açóricas.

De realçar que, independentemente do percurso realizado em cada ano, a “Atlantis Cup - Regata da Autonomia” tem sempre como ponto de chegada a Cidade da Horta, na Ilha do Faial, coincidindo com a Abertura Oficial da Semana do Mar e do seu intenso, variado e qualificado Festival Náutico, o maior de Portugal, organizado pelo CNH.

José Decq Mota – que participou como concorrente na “Atlantis Cup” ao longo de 7 anos – lembra que “esta Regata ganhou projecção e tem sido um veículo de divulgação dos Açores nos meios náuticos nacionais e internacionais. Essa popularidade foi bem visível junto da Associação Nacional de Cruzeiros (ANC), que tem vindo, por várias vezes, a integrar edições desta Regata”.

Uma Regata “aliciante”

O mais alto Dirigente do Clube Naval da Horta classifica como “aliciante” a “Atlantis Cup”, “uma regata costeira de natureza oceânica”. E enfatiza: “É uma Regata que dá vida ao Clube Naval da Horta e à Náutica de Recreio nos Açores. O nosso objectivo primordial é o de realizar sempre uma Regata Oceânica, que atraia participantes, que promova a Região e que dignifique a Autonomia”.

Tal como em edições anteriores, este ano a “Atlantis Cup - Regata da Autonomia” tem a cobertura de canais televisivos nacionais e da imprensa especializada em Desporto, apoiados pelo Gabinete de Imprensa do CNH, que disponibilizará toda a informação.

Indissociável desta Regata é a edição da Revista “Atlantis Cup” – da reponsabilidade do Clube Naval da Horta – uma publicação bilingue (em Português e Inglês), a cores, com uma tiragem de 500 exemplares, distribuída nos mais importantes Centros do Iatismo Nacional e Internacional, e que serve de veículo promocional desta Regata de Vela de Cruzeiro de reconhecido prestígio Regional e Nacional.

Programa para este sábado, dia 28

Durante este sábado, dia 28, barcos e tripulações estarão na ilha do Pico.

Do programa preparado para a véspera da largada desta 30ª edição da “Atlantis Cup - Regata da Autonomia”, consta um passeio pelo concelho da Madalena, com início pelas 14 horas, e um Beberete pelas 20 horas, nos Paços do Concelho, da responsabilidade do Município da Madalena do Pico.

Pelas 18 horas, decorrerá, novamente nos Paços do Concelho, o ‘Briefing’ da 1ª etapa, destinado a ‘Skippers’ e Comissão de Regata.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.