Botes Baleeiros: Casa dos Botes e Classificação da regata do Capelo

Realizou-se no dia 07/07/2012 a regata de botes baleeiros do Capelo.

Ao todo participarm 7 botes das diversas freguesias do Faial. Esta prova esteve integrada na inauguração da Casa dos Botes do Capelo.

A classificação foi a seguinte:

1.º - Sr.ª. Socorro (Salão) - Oficial: Pedro Garcia
2.º - Sr.ª. Angústias (Angústias) - Oficial: José Gonçalves
3.º - São José (Capelo) - Oficial: Pedro Rosa

4.º - Capelinhos (Capelo) - Oficial: Igor
5.º - Nossa Sr.ª. da Guia (Feteira) - Oficial: Ilídio
6.º - Maria da Conceição - (Clube Naval da Horta) - Oficial: António Luís
7.º - Claudina (Clube Naval da Horta) - Oficial: Manuel Conceição

 

 

Sobre a casa dos botes do Capelo

Casa dos Botes do Capelo recria espaço funcional da atividade baleeira no porto do Comprido

A antiga Casa dos Botes do porto do Comprido, recuperada das cinzas do Vulcão dos Capelinhos, recria a partir de agora um dos espaços funcionais da atividade baleeira na ilha do Faial.
 

A inauguração da obra de reabilitação daquela Casa dos Botes, onde as armações armazenavam as suas embarcações e todos os instrumentos necessários para a caça à baleia a partir do porto do Comprido, teve lugar neste sábado, em cerimónia presidida pelo Secretário Regional do Ambiente e do Mar.
 

Para o governante, com esta obra criaram-se “dois novos pontos de interesse” – uma exposição e a própria casa dos botes – e fez-se “uma melhoria muito substancial da situação paisagística” daquele local, já que aquilo que ali estava anteriormente era algo que “retirava dignidade àquele conjunto e contribuía para criar uma situação paisagística menos adequada”.
 

Em declarações à margem da cerimónia, Álamo Meneses explicou que esta intervenção, inserida no âmbito da infraestruturação dos parque naturais de ilha, levada a cabo com a colaboração de vários departamentos e serviços governamentais, pôs também fim a um “problema complicado” resultante de um licenciamento de obras antigo “que não poderia continuar com as atuais regras”.
 
Por essa razão, adiantou, resolveu-se então adquirir este espaço, demolir o que tinha sido construído e fazer uma recuperação da antiga Casa dos Botes, recuperando-a para situação que ela tinha aquando da erupção do Vulcão dos Capelinhos.
 

Álamo Meneses referiu ainda que, aproveitando-se a existência de um bote que pode ser colocado em exposição e de um conjunto de outros elementos, foi decido criar uma pequena exposição alusiva à baleação na ilha do Faial e, em particular, ao funcionamento do Porto do Comprido e à estrutura de apoio à baleação que se desenvolveu em torno daquele porto.
 

Produzido pelo Observatório do Mar dos Açores, o projeto museológico da Casa dos Botes do Capelo recupera a história de um dos mais importantes postos baleeiros dos Açores, que funcionou de 1884 até 1957, quando se iniciaram as erupções do Vulcão dos Capelinhos.
 

Este projeto foi da responsabilidade da Junta de Freguesia do Capelo e teve como parceiros a Secretaria Regional do Ambiente e do Mar, o Parque Natural da Ilha do Faial, o Observatório do Mar dos Açores e a firma Reis & Martins, Lda..
 
GaCS/FG