cal   fb    tw    instagram   telegram   whatsapp   yt   issuu   meo   rss

 

A mais famosa regata de vela do mundo… “Vendée Globe” larga este domingo, 06-11, de Sables d’Olonne

vendee globe 1 2016 resize

A cidade francesa que desde 2006 se liga anualmente à Horta, com regatas de vela oceânica da Classe Mini 6.50 e da Classe 40, Les Sables d’Olonne, assiste este domingo, 6 de novembro, à largada da mais famosa competição náutica de todo o mundo, a “Vendée Globe”, uma prova para velejadores solitários e iates da Classe IMOCA (embarcações de 60 pés), numa volta ao mundo que se faz sem escalas nem assistência.

A “Vendée Globe” tem uma história que remonta a 1989, vai agora para a 8.ª edição, e ao longo do seu percurso de evolução e afirmação veio a ser justamente considerada verdadeiramente o ”Everest dos Mares”, uma vez que as outras grandes regatas de circumnavegação que a antecederam não comportavam a filosofia e as exigências competitivas que esta, desde cedo, congregou.

Hoje diz-se, com acerto, que a França e os velejadores franceses são verdadeiros imperadores das grandes navegações de alto-mar em solitário! E o público gaulês e de de todo o mundo rendeu-se… Só nas três semanas que antecederam a partida da prova, na ‘village nautique’ montada nas imediações da marina de Sables d’Olonne, terão passado ali mais de 700.000 pessoas (setecentas mil!) e para a largada espera-se o acompanhamento no local por parte de 400.000 entusiastas… numa pequena cidade que não tem mais de 16.000 habitantes. Espantoso!

A atestar a notoriedade da regata, este ano ela conta com a presença do Príncipe Alberto do Mónaco, que dará o sinal oficial de partida pelas 13h02 para os 29 skippers inscritos (apenas menos um que o recorde de 30 alcançado em 2008-2009), ‘aventureiros’ de 10 nacionalidades diferentes, algo nunca atingido anteriormente: 20 são franceses, 1 espanhol, 1 britânico, 1 irlandês, 1 holandês, 1 suíço, 1 húngaro, 1 norte-americano, 1 neo-zelandês e 1 japonês.

vendee globe 2 2016 resize

Particularidade a ter em conta é também o facto de 43 anos separarem o mais jovem navegador em competição do mais velho. Trata-se do suiço Alan Roura, de 23 anos e o americano Rich Wilson, de 66. Outra curiosidade vai para a circunstância de, entre 15 repetentes nesta regata (alguns vão na segunda, na terceira ou mesmo na quarta participação) – enquanto os restantes 14 são totalmente estreantes! –, apenas um carrega no seu palmarés a vitória na “Vendée Globe”, Vincent Riou (skipper do «PRB», consagrado em 2008-2009), um ‘iatista’, que neste ano de 2016 fez escala na Horta com o seu veleiro de 60 pés, de 4 para 5 de junho.

O vencedor da última edição (2012-2013) desta exigente regata ‘offshore’, François Gabart, não toma lugar desta feita na frota, dado que em 2015 abandonou a Classe IMOCA, optando antes pelo trimaran da Classe ULTIME, com que agora compete, denominado e patrocionado pela «MACIF», multicasco com o qual fez uma curta paragem, também este ano, na baía da Horta, na madrugada de 5 para 6 de julho último.

Um aspeto adicional com ligação à Horta na edição de 2016 da “Vendée Globe” tem a ver com a terceira participação na prova de Arnaud Boissières («La Mie Câline»), um velejador que apadrinhou a primeira edição, em 2009, da Les Sables > Horta > Les Sables, da Classe 40 e que, mais tarde, com o seu veleiro IMOCA 60 da altura, o «Arkena Verandas», estabeleceu o recorde de referência para estes veleiros na ligação entre a ilha do Faial e a região francesa da Vendée, o então apelidado “Horta Les Sables Challenge”.

Outros grandes velejadores presentes na edição deste ano da “Vendée Globe” já passaram também na Marina da Horta, nestas ou noutras embarcações, casos de Sébastien Josse («Edmond de Rothschild»), Morgan Lagravière («Safran»), Paul Meilhat («SMA») e Alex Thomson («Hugo Boss»), para citar apenas alguns dos mais destacados.

vendee globe 4 2016 resize

Aproveitando a atenção dada em França a esta competição, a afluência de público à feira náutica (‘village nautique’) montada em Les Sables d’Olonne e a repercussão interncional desta prova (a prova será vista em 200 países, há a cobertura do evento por 66 canais de televisão e 21 TVs farão cobertura da partida em direto!), a Comissão Náutica Municipal da Horta decidiu marcar presença nas últimas duas semanas naquela cidade gaulesa, promovendo os Açores e a Horta com um espaço próprio no stand oficial de Les Sables d’Olonne, no qual foram distribuídos folhetos de promoção turística das ilhas dos Açores e das marinas do arquipélago, foram feitos inúmeros contactos, foi proporcionada a degustação de produtos regionais (casos do vinho, do queijo e do mel) e foi fortalecida a ligação estreita que se encontra devidamente consolidada, desde há uma década, entre Horta e Sables.

O espaço de promoção em causa comportou um balcão, dois roll-ups e dois filmes de divulgação da Horta e dos Açores enquanto destino náutico, sendo complementado com a presença num dos locais mais nobres da cidade francesa do bote baleeiro «Maria da Conceição», propositadamente deslocado para o efeito e alvo de muitas atenções pelos visitantes que nestas últimas semanas acorreram a Les Sables d’Olonne.

vendee globe 5 2016 resize

A comitiva faialense que acompanha a largada da 8.ª edição desta “Vendée Globe” integra, entretanto, representantes do Clube Naval da Horta, da Portos dos Açores, S.A., da ARVA – Associação Regional de Vela dos Açores e, ainda, do Peter Café Sport.

vendee globe 6 2016 resize

vendee globe 3 2016 resize

Sendo certo que, se a “Vendée Globe” se faz sem escalas nem assistência, não é crível que nenhuma embarcação possa tocar a Horta ou os Açores, a menos que alguma avaria a isso obrigue (o que implicaria a desclassificação do respetivo skipper!), mas bem pode acontecer que a frota, no mês de janeiro próximo, quando fizer a aproximção final ao percurso de chegada, na subida do Atlântico Norte, cruze mares açorianos, quiçá entre as ilhas das Flores e do Faial, o que nos trará grande satisfação e a atenção do mundo desportivo (que em 2016 apenas contou com dois eventos mais destacados que este, os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e o Campeonato Europeu de Futebol, realizado precisamente em França). Até lá poderemos seguir a prova na Internet, em www.vendeeglobe.org, nas redes sociais (Instagram, Facebook, Twitter, Periscope, Snapchat, DailyMotion e YouTube) ou, mesmo, fazer a regata virtual em www.virtualregatta.com, juntando-nos aos mais de 1.000.000 (um milhão!) de inscritos.

Sables d’Olonne, França, 2016.11.06

Luís Prieto / CNMH – “HORTA Nautic” | CNH