Festival Náutico do CNH 2017: Travessia cancelada devido ao tempo

Nadadores fazem percurso alternativo: Porto Pim/Feteira/Porto Pim

Na foto: Olga Marques, Vice-Presidente do CNH; José Decq Mota, Presidente do CNH; e Pedro Afonso, Oficial de Segurança, na reunião da manhã desta sexta-feira, dia 4

As adversas condições atmosféricas verificadas na manhã de hoje, sexta-feira, 4 de Agosto, ditaram o cancelamento da Travessia a Nado do Canal Pico/Faial, que deveria largar do porto da Areia Larga em direcção ao redondo da doca.

Na reunião realizada um pouco depois das 9 horas desta manhã cinzenta, na Tenda Multiusos do Clube Naval da Horta (CNH), o Presidente da Direcção desta instituição, José Decq Mota, anunciou que “a Comissão Organizadora da Prova decidiu que a Travessia não iria realizar-se, posição que está em convergência com a opinião e determinação da Autoridade Marítima”. O mais alto Dirigente da entidade promotora e organizadora deste evento – o Clube Naval da Horta – revelou que, em alternativa tinha sido autorizado o Percurso 2, que contempla a saída da Baía de Porto Pim, indo até fora do Porto da Feteira, onde se encontra uma bóia que deverá ser contornada, com regresso a Porto Pim e entrada na área do Portão.

A hora da largada manteve-se: 11 horas, mas o número de nadadores sofreu um ligeiro decréscimo, tendo passado de 18 para 16.

A Organização concedeu aos nadadores um prazo máximo de 5 horas para cumprimento do percurso estipulado.

reuniao cancelamento travessia canal 3 2017
O compasso de espera entre a reunião e a deslocação para Porto Pim

Pedro Afonso – colaborador do Clube, membro do Circuito de Águas Abertas dos Açores e Oficial de Segurança deste evento – referiu que “esta mudança de planos deve ser desmotivadora para quem veio de fora propositadamente para fazer a Travessia a Nado do Canal, investindo neste desafio”, mas realçou que “não estão reunidas as condições minimamente aceitáveis para a realização deste percurso”. Contudo, frisou que “outras oportunidades irão surgir certamente”.

Para aqueles que desconsideram o grau de exigência desta alternativa em comparação com a Travessia do Canal, Pedro Afonso alertou: “Não vai ser um desafio fácil”. De realçar que a distância a percorrer é de cerca de 8 kms.

Foi aconselhado aos skippers terem cuidado com a zona das baixas e aos nadadores que decidam seguir essa via, a necessidade de se coordenarem com o barco de apoio. A indicação de quem conhece a zona é para que os nadadores se mantenham junto à costa, onde haverá pouca corrente.

Foram instituídos prémios para os 3 primeiros a cortar a linha de chegada (incluindo homens e mulheres) e ainda um 1º prémio no feminino.

A Cerimónia de Entrega de Prémios terá lugar este sábado, dia 5, no decorrer do caldo de peixe, evocativo de “Como tudo começou...”

reuniao cancelamento travessia canal 4 2017
Com a mudança de planos, os contactos desdobraram-se