Festival Náutico 2017: Velejadores do CNH falam da importância do XII Encontro Internacional de Vela Ligeira

Pedro Moniz: “Só os melhores é que se aguentaram”

Pedro Moniz pratica Vela no Clube Naval da Horta (CNH) há 6 anos, mas diz que mais a sério isso acontece desde há 4. Aos 14 anos de idade dedica-se a este desporto de eleição, na Classe Optimist, mas sempre que pode também colabora em terra e no mar (barcos de apoio) como Voluntário. Foi o que aconteceu esta quinta-feira, dia 10, no decorrer do XII Troféu Cidade da Horta em Vela Ligeira – Escolas de Vela (Optimist e Raquero.

A propósito do XII Encontro Internacional de Vela Ligeira, que decorreu de 7 a 9 do corrente, integrado no Festival Náutico do Clube Naval da Horta (CNH) 2017, diz que “correu bem”. E explica: “Realizei todas as regatas do princípio ao fim. Estava muito vento, ondulação e corrente, o que tornou as provas difíceis e duras. Havia muitos cabeços de maré, tudo isto fez com que alguns tenham desistido. Só os melhores é que se aguentaram.

Os velejadores do Continente têm muitas provas, ao passo que nós aqui só temos as provas locais e os regionais para aprender e ganharmos experiência.O facto de estar muita gente na largada, ajuda-nos na preparação para os nacionais e até mesmo europeus.

Estas competições permitem sempre fazer novos amigos, embora no mar seja cada um por si. Os que são do mesmo clube ajudam-se uns aos outros.

O Festival Náutico representa 10 dias de atividade muito intensa e variada, o que nos permite aprender em diferentes sectores”.

Maísa Silva: “Aprendi bastante com este Encontro, pois não estava habituada a condições com tanto vento”

maísa silva

“Consegui ficar nos 20 primeiros”

Maísa Silva tem 12 anos de idade e pratica Vela há 2. Foi Vice-Campeã de Femininos em Juvenis e diz que no último ano notou “uma evolução muito grande”.

“O XII Encontro Internacional de Vela Ligeira correu bem, acabei todas as regatas e deu para aprender com o pessoal de fora. Houve muito vento e muita onda, mas consegui alcançar as minhas expectativas, que era ficar nos 20 primeiros. Aprendi bastante com este Encontro, tendo em conta que não estava habituada a condições de tanto vento.

Ter tanta gente na largada é mais difícil, mas é assim que se aprende.

Os do Continente disseram que aqui era diferente. Eles têm mais campeonatos e, portanto, mais experiência do que nós. Já conhecia alguns deles e agora foi uma oportunidade para conhecer melhor. Os do Porto (BB Douro) são o grupo onde tenho melhores amigos.

Vai haver uma Regata em Outubro próximo, em Viana do Castelo, e eu gostava de participar.

Por vezes também dou apoio nas regatas do CNH, sobretudo nas dos mais pequenos. Também aprecio ver os outros a velejar. Gosto de vir, participar e ajudar”.

Jorge Pires: “Este Encontro permitiu-me perceber como é que os velejadores das outras ilhas estão a andar”

jorge pires 2017

“Foi bom rever amigos dos Clubes Navais de Cascais e de Viana do Castelo”

Jorge Pires tem 16 anos, faz Vela há 5 anos e esta é a sua primeira época na Classe Laser.

No que concerne ao XII Encontro Internacional de Vela Ligeira, uma organização do CNH, diz: “Não correu da forma que eu esperava, mas foi divertido. Gostaria de ter tido uma melhor classificação. Os meus resultados deveram-se ao facto de eu não treinar há algum tempo. O forte vento e as condições de mar tornaram este Encontro muito difícil. Mas sem dúvida que valeu a pena a participação, pois foi divertido. O facto de conhecer alguns velejadores de fora, também foi bom. Mas a presença deles fez com que a frota fosse maior do que aquela que encontramos nos regionais. Foi bom rever amigos dos Clubes Navais de Cascais e de Viana do Castelo. Eles costumam ir aos Nacionais, onde nos encontramos.

Este Encontro também me permitiu perceber como é que os velejadores das outras ilhas estão a andar. Confesso que o Alexandre Madruga, do Clube Naval da Madalena, me impressionou.

Os regionais ajudam-nos a evoluir. A frota regional de Laser tem bastante qualidade. Mais uma razão para a equipa desta Classe do CNH ter de aumentar os treinos. O Tomás Pó é o velejador do CNH que tem melhores resultados.

O Festival Náutico, sendo 10 dias de muita atividade, possibilita termos outras experiências. Gosto de ir nos barcos de apoio, pois além de ajudar também me divirto. Isso vai acontecer esta sexta-feira, na Regata das Sereias. Gosto de ajudar nos Veleiros e na Canoagem. Sendo uma Semana muito diferente, dá para convivermos mais.

Este ano vivi uma experiência nova, que foi a Atlantis Cup. Fui convidado pelo meu amigo Cristóvão Ribeiro para ir no barco dele, o “Pagode”, e gostei muito. Foi bastante cansativo, mas pude ver que a Vela em equipa é muito diferente da Vela Ligeira. Aprendi a fazer vela de veleiro, o que foi algo de novo para mim. É completamente diferente da Vela Ligeira. Ambas são boas, mas de diferentes formas. Gostava muito de repetir esta experiência em 2018”.

Mais de 120 velejadores no Faial

O XII Encontro Internacional de Vela Ligeira trouxe à Horta mais de 120 velejadores, das Classes Optimist, 420, Laser 4.7 e Hansa, oriundos dos Açores e do Continente português, designadamente Clube Naval da Madalena, Clube Naval de São Roque, Clube Náutico das Lajes (todos da ilha do Pico), Clube Naval da Praia da Vitória (ilha Terceira), Clube Naval de Vila Franca do Campo, Clube Naval de Ponta Delgada (ilha de São Miguel), Clube Naval das Flores, Clube Naval de Cascais, Clube de Vela do Tejo, Clube Naval de Portimão, BBDouro, Sport Club do Porto, Clube de Vela do Atlântico, Clube Naval de Viana do Castelo, além do clube anfitrião: Clube Naval da Horta.

A Entrega de Prémios, como já foi referido, aconteceu na noite desta quarta-feira, dia 9, com Medalhas para todos e Prémios para os que se destacaram (os resultados completos estão disponíveis na Página do CNH).

Optimist:

1º - Beatriz Gago (Clube Naval de Portimão)

Optimist Infantis

1º - Tomás Gonçalves (Clube Naval de Viana do Castelo)

420

1º - Nuno Câmara (Clube Naval de Ponta Delgada)

Laser 4.7

1º - Alexandre Madruga (Clube Naval da Madalena)

Hansa

Classe 2.3: - Lício Silva

Classe 303: 1º - Márcio Sousa/Luís Paulo Moniz

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.