Festival Náutico 2017: “Os Passeios à Vela em Bote Baleeiro são uma forma de as pessoas manterem contacto com a tradição”

Os amigos espanhóis de Cliff Silva ficaram dececionados por não terem passeado à Vela em Bote Baleeiro

As desfavoráveis condições atmosféricas que se registaram nos últimos dias, impediram a realização dos habituais Passeios à Vela nos Botes Baleeiros, uma iniciativa sempre muito participada e que acontece ao longo do Festival Náutico do Clube Naval da Horta (CNH).

Por razões de segurança, em nenhum dos dias programados foi possível concretizar estes Passeios, que já tinham dezenas e dezenas de inscritos no Secretariado do Festival Náutico.

O Gabinete de Imprensa falou com Cliff Silva, que esta quinta-feira esteve no Secretariado para saber se afinal ia ou não haver Passeio.

“Já fui dar este Passeio em anos anteriores e gosto sempre de ir, pois também estive ligado ao Clube Naval da Horta como praticante de Vela (Optimist e 420).

Apesar de já conhecer esta realidade, em cada ano venho sempre repetir a experiência, trazendo comigo familiares e amigos. Este ano tinha pensado ir com uns amigos espanhóis que estão cá, mas infelizmente não foi possível.

Esta iniciativa do CNH é sempre muito importante, porquanto é uma forma de as pessoas terem contacto com a tradição baleeira, percebendo como eram as condições de um baleeiro no mar, tratando-se de uma embarcação diferente, o que também é um atrativo neste cenário. Eles ficaram dececionados por saber que não vão poder andar à Vela em Bote Baleeiro, ainda mais porque iria ser a primeira vez e já estão por dentro desta questão histórica. Com este Passeio, o Clube Naval da Horta consegue envolver as pessoas e manter viva uma tradição muito enraizada no Faial e noutras ilhas, memória de um passado não muito distante e que foi marcante para a economia destas gentes”.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.