Jantar de Recepção à Comitiva Faialense que foi à América: “As Tripulações do Faial são duas boas Equipas e isso viu-se em New Bedford”

Comitiva Faialense que foi à América, juntamente com João Cardoso Pinheiro, o Presidente da Câmara e o sr. Matos, proprietário do “Barão Palace”

“Este ano, a representação Faialense esteve à altura da responsabilidade, o que valorizou a Regata. Os Oficiais seleccionaram os elementos, prepararam planos de treino e conseguiram transformar estes elementos em equipa. As Tripulações do Faial são duas boas Equipas e isso viu-se na América”. Palavras proferidas pelo Presidente da Direcção do Clube Naval da Horta (CNH), José Decq Mota, no Jantar de Recepção à Comitiva Faialense que participou na IX Regata Internacional de Botes Baleeiros, que decorreu de 7 a 9 do corrente, na cidade de New Bedford, Estado Massachusetts, EUA.

O Jantar de Recepção realizou-se na noite de sexta-feira, dia 15, no “Barão Palace”, e foi uma organização conjunta deste Restaurante e do CNH.

Abordando directamente a génese do Jantar de Recepção, José Decq Mota referiu que esta iniciativa – surgida enquanto ainda estava na América com a restante Comitiva – teve como primeiro impulsionador o sr. Matos a que o CNH se associou. E explicando o porquê de isso ter acontecido, disse que se deve “ao brilhante desempenho das tripulações faialenses”. As duas equipas de Botes Baleeiros do Faial que foram aos EUA – uma Equipa Feminina que teve como Oficial de Vela Rute Matos e Oficial de Remo Lúcia Sousa, e uma Equipa Masculina com Pedro Garcia como Oficial – representaram todas as entidades que possuem botes recuperados na ilha. “Eu estava no júri como todos sabem, e realmente as nossas tripulações navegaram muito bem”, frisou este Responsável.

“Todos temos a obrigação de valorizar esta Regata”

jantar recepcao comitiva bb ribb 1 2017

Os vencedores exibem orgulhosamente as muitas Taças que ganharam aos americanos e picoenses

Prosseguindo na sua curta intervenção, o mais alto Dirigente do Clube Naval da Horta – que também integrou esta Comitiva – vincou que “é imperioso valorizar esta Regata”. E acentuou essa tónica, complementando: “Temos de trabalhar no sentido de que todos os envolvidos valorizem esta Regata, que utiliza uma embarcação excepcional, o bote baleeiro açoriano, que é reconhecido internacionalmente”.

José Decq Mota lembrou que há 20 anos a Azorean Maritime Heritage Society (AMHS) começou com o bote “Bela Vista”, a que se seguiram o “Pico” e o “Faial”, feitos pelo mestre João Tavares, do Pico.

A partir de 2000 existiam 3 botes, “o que significava que podia passar a haver regatas. E tudo isto foi impulsionado lá, na América, pelo faialense João Cardoso Pinheiro, que hoje se encontra entre nós, sendo uma das taças promovida precisamente por ele em memória do pai”, João Cardoso Pinheiro, grande trancador de baleia e jogador de futebol das Angústias.

Este Dirigente garantiu que “o Faial e o CNH continuarão a dar o mesmo destaque que deram este ano”.

“Fomos tratados de forma excepcional e inexcedível”

De realçar o “excepcionalmente bom Museu da Baleia, cuja existência se deve aos esforços dos nossos compatriotas e de outros. E este movimento tem de continuar. Aqui e no Pico tem de haver essa consciência”, enfatizou José Decq Mota.

O Presidente da Direcção do CNH – pela segunda vez em New Bedford – aproveitou esta oportunidade para salientar “a forma excepcional e inexcedível” como a Comitiva Faialense foi recebida naquela cidade americana, acrescentando que “as palavras não conseguem descrever a forma como foram tratados”. E a propósito dessa recepção ímpar, sublinhou que “lá é sempre assim”. Nesse acolhimento caloroso é de realçar “o papel de João Cardoso Pinheiro e esposa, Maria Emília, também presente neste jantar, assim como de outros faialenses, e não só, de New Bedford, que colaboraram no sentido de que esta Comitiva tenha sido recebida daquela maneira exemplar e inesquecível”.

“Devemos ter orgulho no nosso percurso histórico”

Quem também se associou a este Jantar de Recepção e homenagem à vencedora e gloriosa Comitiva Faialense foi a Associação Regional de Vela dos Açores (ARVA), através do seu Vice-Presidente, António Pedro Oliveira, assim como a Câmara Municipal da Horta. Além do Presidente, José Leonardo da Silva, estiveram também o Vice-Presidente, Luís Botelho; e a Vereadora, Ester Pereira.

O autarca congratulou-se com a iniciativa, recordando que Horta e New Bedford são cidades-irmãs, fruto da geminação oficialmente celebrada em 1972.

José Leonardo lembrou que recebeu a Comitiva Faialense, nos Paços do Concelho, na véspera da partida para os EUA, a qual apresentou cumprimentos de despedida e se disponibilizou para ser portadora de lembranças e saudações para os nossos conterrâneos na cidade de New Bedford. E quanto aos coleccionadores de taças, disse: “Sei que foram todos muito bem recebidos. Embora nem sempre se possa ganhar, a verdade é que é sempre bom que isso aconteça e estão todos de parabéns pelo brilhante desempenho nos EUA. A vossa presença foi muito importante”.

O edil endereçou uma mensagem a toda a diáspora, sublinhando que “o Faial continua aberto ao mundo e às autoridades americanas, que têm levado o bom nome da ilha para o exterior”.

O mais alto representante do Município Faialense sustentou que “todos nós devemos ter orgulho no nosso percurso histórico, na obra que o retrata em New Bedford e em pessoas que, como João Cardoso Pinheiro conseguiram, no outro lado do Atlântico, implementar uma forte presença faialense”. 

“É tão bom haver faialenses a sério, que colocam as suas raízes num patamar elevado e que manifestam grande amor à sua e nossa terra”, frisou José Leonardo, falando directamente para João Cardoso Pinheiro. E rematou: “Esta gente ajuda o Faial a crescer!”

Comitiva de New Bedford visita o Faial

E a prova de que os laços estão cada vez mais estreitados entre os de cá e os de lá, foi  a revelação feita por José Leonardo, afirmando que, no próximo dia 10 de Outubro, chega ao Faial uma comitiva de 40 pessoas ligadas ao Museu da Baleia, de New Bedford. “Tudo isto dinamiza uma grande componente social e económica”, realçou.

Para registar a participação nesta IX Regata Internacional de Botes Baleeiros, o Presidente da Câmara Municipal obsequiou cada um dos elementos da Comitiva Faialense com um livro que aborda precisamente a geminação entre Horta e New Bedford, da autoria do faialense Armando Amaral.

João Cardoso salientou “o grande orgulho sentido nos vencedores”, para quem pediu uma salva de palmas, endereçando os parabéns pelo “magnífico resultado alcançado”. Os Faialenses sagraram-se campeões nas Regatas de Remo e Vela, tanto em Feminino como em Masculino, tendo ainda ganho o 1º lugar em Vela na Dabney Cup 2017 (Regatas de Remo e Vela com equipas mistas).

A IX Regata Internacional de Botes Baleeiros foi organizada pela Azorean Maritime Heritage Society, tendo competido tripulações faialenses, picoenses e americanas.

Esta foi a 9ª Regata Internacional de Botes Baleeiros e a 4ª que teve como palco New Bedford. A última realizada cá foi no ano de 2015 e a próxima será em 2019.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.