Assembleia Geral do CNH com continuidade marcada para 23 de Janeiro

Reuniu ontem, dia 19 de Dezembro, no Bar do CNH a Assembleia Geral do Clube. Com a presença de algumas dezenas de sócios a Direcção que termina o mandato apresentou o Relatório Intercalar de Atividades de 2018 e, a pedido da Direcção, o Técnico Oficial de Contas, Dr. Davide Marcos, apresentou o fecho parcial das contas até 31 de Outubro.

ag cnh dez 1 2018

O Relatório Intercalar foi aprovado por maioria, com uma abstenção. De seguida discutiram-se Assuntos de Interesse para o Clube, tendo sido aprovada uma proposta de Moção intitulada PELA RESOLUÇÃO DOS PROBLEMAS DA REQUALIFICAÇÃO DA SEDE DO CNH E DO ACESSO MAR. Seguiu-se o ponto Eleições para os Órgãos Sociais, sabendo-se que não tinham entrado listas dentro do prazo estatutário. Aberto o debate sobre o modo de resolver a situação e após diversas intervenções que propuseram a indigitação do actual Presidente da Direcção para organizar uma Lista, este aceitou a indigitação e foi encarregado pela AG de organizar a Lista e de a 23 de Janeiro de 2019 a submeter a sufrágio, na reunião de continuação da Assembleia Geral marcada para essa data.

MOÇÃO

PELA RESOLUÇÃO DOS PROBLEMAS DA REQUALIFICAÇÃO DA SEDE DO CNH E DO ACESSO MAR

As instalações portuárias atribuídas ao Clube Naval, no porto da Horta, encontram-se muito degradadas e deixaram de ter, há já alguns anos, um mínimo de condições e de espaço para permitir que o CNH possa desenvolver, com qualidade, as suas atividades desportivas náuticas, de promoção turística náutica e associativas.

O grande crescimento das atividades empresariais de natureza marítimo-turísticas, que foram instaladas, de modo aliás precário, a sul do CNH e em área que até 2000 estava atribuída ao CNH, associada ao modo como os pontões da marina sul foram dispostos, transformaram o acesso ao mar, das embarcações de vela ligeira e canoagem, unicamente possível na rampa do cais de Sta Cruz,  num acto distante e desmotivador, recheado das naturais dificuldades que a presença, no percurso, de centenas de utentes das empresas marítimo-turísticas provocam.

O recente anuncio da construção e apresentação do projecto de um edifício de apoio para 16 empresas marítimo-turísticas, a construir no local já referido e ocupando mesmo uma faixa significativa de espaço atualmente atribuído ao CNH, onde se encontra, em instalações precárias, a Secção de Canoagem, vem levantar, com acuidade, as questões ligadas, quer às urgentes obras que o edifício do CNH necessita, quer, uma vez mais, o problema do acesso ao mar, dado que a zona das marítimo-turísticas vai ter mais empresas, mais utentes e mais espaço, tudo em detrimento do CNH, do seu espaço e do seu acesso ao mar.

Entretanto, na recente discussão parlamentar do Plano e Orçamento da Região Autónoma dos Açores para 2019, foi aprovada, no Plano para 2019, uma rubrica intitulada “Requalificação da sede do Clube Naval da Horta” e que foi dotada de uma verba financeiramente relevante, o que, à partida, demonstra haver intenção política de tratar desta importante questão.

Tendo em conta o que foi exposto, a Assembleia Geral do Clube Naval da Horta, reunida a 19/12/2018, aprova a seguinte Moção:

  1. A Assembleia Geral do Clube Naval da Horta (AG do CNH) manifesta perante todas as entidades governativas regionais, ligadas às áreas dos portos, do mar, do desporto, do turismo e da cultura a sua profunda preocupação com a crescente degradação e inadequação das instalações portuárias que estão atribuídas ao Clube. A AG do CNH manifesta igualmente grande preocupação pelas cada vez mais deficientes condições de acesso ao mar dos atletas do Clube, obrigados a atravessar, com os barcos, a estreita zona portuária atribuída às empresas marítimo-turísticas que movimentam diariamente centenas de utentes.

A AG do CNH entende que a vida e atividade do Clube, quer na área desportiva náutica, quer no que respeita à organização de eventos náuticos internacionais, nacionais e regionais, quer ainda no que toca à utilização desportiva e turística do Património Baleeiro recuperado, será profundamente afetada e diminuída, caso não se encare de frente o modo de resolver os problemas apontados.

  1. A AG do CNH regista de forma positiva o facto de ter sido incluído no Plano para 2019, recentemente aprovado na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, uma rubrica intitulada “Requalificação da sede do Clube Naval da Horta”, dotada financeiramente de forma relevante. Esta muito recente decisão dos Órgãos de Governo Próprio da Região só pode ser interpretada como um claro sinal de que é entendida a urgente necessidade de se resolver o problema grave das instalações e condições de trabalho desta Instituição na área portuária.
  1. A AG do CNH encarrega a Direcção de estabelecer, com a maior urgência, todos os contatos necessários no sentido de contribuir para a adequação das opções a tomar e de esclarecer todos os problemas que estão em causa. A AG do CNH pede ao Conselho Geral que acompanhe de perto todas as diligencias a fazer neste âmbito.
  1. A AG do CNH delibera ainda que a presente Moção seja enviada à Senhora Presidente da ALRAA e Grupos e Representações Parlamentares representados; ao Senhor Presidente do Governo Regional e aos Senhores Membros do Governo com responsabilidades nas áreas das finanças, portos, mar, desportos, cultura, turismo; à Senhora Presidente da Assembleia Municipal da Horta, ao Senhor Presidente da Câmara Municipal da Horta, ao Senhor Presidente do Conselho de Ilha do Faial. Mais se delibera que a presente Moção seja distribuída pela Comunicação Social da Região.

Sede do Clube Naval da Horta, 19 de dezembro de 2018

A Assembleia Geral do Clube Naval da Horta