CNH e Câmara assinam Protocolo de Cooperação Desportiva de 2019: “O Clube tem feito uma boa gestão deste apoio”

 “A assinatura deste protocolo é um acto natural mas é, também, um acto necessário, indispensável, para que se continue a potenciar aquilo que fazemos: a atracção da Náutica Internacional de Recreio, a Promoção dos Desportos Náutios, a divulgação dos Açores, do Faial, do Porto da Horta e desta nossa bela realidade faialense”.

Foi assim que José Decq Mota, Presidente da Direcção do Clube Naval da Horta (CNH), caracterizou o Protocolo de Cooperação Desportiva com a Câmara Municipal da Horta (CMH), cuja Assinatura decorreu na manhã desta terça-feira, dia 26, na Marina da Horta.

Constitui objecto deste Protocolo a Actividade Desportiva do Clube, a sua Modernização Administrativa e Financeira, a remodelação e conservação da frota, a organização da Regata “Atlantis Cup”, do Encontro Internacional de Vela Ligeira (EIVL), do Festival Náutico da Semana do Mar e a recepção, em co-organização, de regatas internacionais.

Perante uma assistência que incluia o Vereador camarário para o Pelouro do Desporto (Filipe Menezes), elementos da Direcção do CNH, Colaboradores desta instituição náutica faialense e alguns funcionários da Autarquia, José Decq Mota, olhando para o José Leonardo Silva disse: “Eu e o Sr. Presidente da Câmara Municipal recentemente temos nos encontrado com bastante regularidade. Isso aconteceu na apresentação pública da Semana do Mar, das Regatas Internacionais e hoje estamos aqui para assinar este Protocolo de Cooperação Desportiva. Este é um acto que se reveste de extrema importância e corresponde àquilo que é a realidade actual, pois, há, de facto, um entendimento claro, fluído e constante, entre a Autarquia e o Clube Naval da Horta sempre que é necessário”.

“Desportos Náuticos estão bem desenvolvidos no Faial com o trabalho do CNH”

assinat protocolo cmh 7 2019

José Decq Mota: “Há um entendimento claro, fluído e constante entre a Autarquia e o CNH” 

“Há coisas que sabemos que temos de fazer em cada momento, há outras que surgem inopidamente e também há situações por vezes não muito simples mas que têm de ser resolvidas e o que se verifica é que neste quadro, e desde há alguns anos, a Câmara e o CNH têm conseguido um tipo de entendimento, que possibilita que as coisas corram bem”, sustentou o mais alto Responsável pelo CNH, que realçou: “Penso que isto é muito bom para a nossa terra, porque potencia esta maravilha que temos aqui à volta, potencia o significado económico que tudo isto tem e possibilita uma aproximação ao mar, a qual é histórica e natural, mas que é organizada.

Os Desportos Náuticos no Faial estão desenvolvidos com o trabalho do Clube Naval da Horta mas esta postura de algumas instituições é extremamente importante e favorável a a essa realidade”.

Apoio da Câmara aumentou 19,05% desde 2015 até agora

assinat protocolo cmh 10 2019

José Leonardo: “Tal como o CNH, as entidades devem separar as águas” 

Neste radioso dia de sol, com um cenário único e digno da sétima arte – num enquadramento que juntava o Castelo de Santa Cruz, a Marina, o Clube Naval da Horta e a Baía da Horta, que é a Mais Bela do Mundo juntamente com a de Setúbal – o Presidente da Câmara Municipal da Horta vincou que “não é por acaso que a Escola do Mar dos Açores está instalada na ilha do Faial, que está prevista a localização do Observatório do Atlântico no Faial e que esta Ilha tem uma Marina que é das mais conhecidas do Mundo”. “Isto tem a ver com o trabalho que nós, faialenses, fazemos no que concerne à promoção do mar, onde se insere o Clube Naval da Horta, a Câmara Municipal e outras entidades no âmbito da Comissão Náutica Municipal”, frisou José Leonardo, que acrescentou: “Temos todos de fortalecer esta temática dos Desportos Náuticos, da Vela Internacional mas, também, da Economia do Mar, que gera a criação de emprego e  consequentemente de mais economia, o que também é relevante”.

No captítulo da promoção e da presença internacional, o edil notou que este ano o Faial vai receber mais regata, “o que também não é por acaso”. E prosseguiu acentuando esta tónica: “Quando o nosso povo diz que temos muitos aventureiros e iates isso não é por acaso; é sim, fruto do trabalho que temos vindo a fazer”.

Focando-se no Protocolo em si, o governante enfatizou a preocupação da Câmara no sentido de haver um reforço da dotação anual. E para ilustrar a linha evolutiva desse apoio – do qual “o CNH tem feito uma boa gestão” – José Leonardo recorreu aos números “por serem factos”, revelando com gosto que, “desde 2015 até agora, tal esforço se traduziu num aumento de 19,05%. “Também queríamos que fosse mais mas e é uma preocupação nossa aumentar”, garantiu o Presidente da Câmara Municipal da Horta.  

José Leonardo elogiou a postura do CNH e disse mesmo que as entidades devem seguir este modelo e que na prática significa “separar as águas”. Explicando o que queria dizer em concreto, o autarca ressaltou: “As entidades são para estar ao serviço da sua população, da sua ilha e do seu concelho”.

Mais momentos deste acto podem ser vistos na Galeria de Fotos.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.