SM2019: Travessia do Canal Faial/Pico 2019

Saída entre o Monte Queimado e o Monte da Guia e chegada à escaleira do cais Norte do porto da Areia Larga, na Madalena

São 31 os nadadores – dos Açores, nacionais e estrangeiros – que irão fazer a 4ª Travessia a nado do Canal Faial/Pico, marcada para esta sexta-feira, dia 02, organizada pelo Clube Naval da Horta (CNH).

No ‘Briefing’ preparatório do evento – que decorreu na tarde desta quinta-feira, 01 de Agosto, na Tenda Multiusos do CNH – José Decq Mota, Presidente da Direcção desta instituição náutica faialense, agradeceu a preseça de todos os nadadores, ‘skipper’s’ e elementos da Organização da Natação em Águas Abertas - Travessia do Canal Faial/Pico 2019.

“Vamos abrir o Festival Náutico (da Semana do Mar) 2019 com esta prova, como tem acontecido nos últimos anos”, anunciou este Dirigente, que destacou: “Trata-se de uma prova aliciante e difícil, que não é para todos mas é para vocês. Penso que é uma maneira excelente de irmos, ano após ano, dando a conhecer esta Travessia. É extremamente difícil para nós, CNH – que somos uma estrutura modesta – em termos logísticos organizarmos uma prova desta grandeza. Por outro lado, temos sempre condicionantes que têm a ver com a meteorologia e com o mar mas isso é próprio da nossa existência. Como testemunho pessoal, queria dizer-vos que esta tarde [quinta-feira, 01] – eram 15h40 quando fui para o mar – dei uma volta grande no Canal para ver como estava aqui, no percurso da travessia e no Pico, onde vão chegar (escaleira do cais Norte do porto da Areia Larga) e posso dizer-vos que se fosse hoje, poderíamos ter feito bem, quer em termos de caravelas quer em termos de mar, de correntes. Vamos ver como estará amanhã [sexta-feira].

Agradeço muito o empenho de todos em participar nesta prova e posso grantir-vos que fazemos um esforço muito grande para estarmos à altura das vossas expectativas”.

sm2019 briefing travessia 4 2019

João Duarte, Responsável pela Segurança da Prova, explicou os meandros da Travessia

A equipa coordenadora é composta por Olga Marques, Directora da Prova (e Vice-Presidente da Direcção do CNH); João Duarte, Responsável pela Segurança da Prova (e Treinador da Classe Hansa - Vela Adaptada do CNH); Tiago Henriques, Coordenador da Natação do CNH; e Jorge Fontes, Vice-Presidente da Direcção do CNH.

Mais de 100 pessoas envolvidas

A partida será dada entre Montes (Monte Queimado e Monte da Guia) com chegada à escaleira do cais Norte do porto da Areia Larga, onde haverá um ponto de acolhimento, com águas, sumos, fruta e secos. Este ponto de acolhimento é organizado pela Câmara Municipal da Madalena do Pico que, deste modo, se associa à 4ª Travessia do Canal Faial/Pico, com a chancela do Clube Naval da Horta.

sm2019 briefing travessia 5 2019

Os nadadores têm de tocar na escaleira como sinal de que terminaram a prova.

A concentração no CNH será pelas 08h30 desta sexta-feira (dia 02 de Agosto) com saída para a largada entre Montes pelas 09h15. A largada da prova está marcada para as 09h30.

Tendo em conta o número de nadadores, os mesmos foram divididos em 2 grupos, sendo que o primeiro largará às 09h30 e o segundo às 09h35, havendo, no fim, os devidos descontos de tempo.

João Duarte, Responsável pela Segurança da Prova, chamou a atenção de todos para o facto de este ser um Canal com “muita corrente”.

Este evento envolve mais de 100 pessoas, sendo 31 nadadores, outros tantos ‘skipper’s’ nos 31 barcos de apoio (cada nadador tem um barco de apoio, no qual segue o ‘skipper’ e um acompanhante. Além disso, a Organização contará, ainda, com 2 embarcações destinadas à Direcção de Prova, Segurança e Equipa Médica (cada uma terá 1 juiz-árbitro, 1 enfermeiro, 1 nadador-salvador, 1 juiz, 1 médico e 1 oficial de segurança).

A Segurança conta, ainda, com 2 motos de água – numa colaboração da Secção de Motonáutica do Clube Naval da Horta – que irão fazer a segurança em termos da navegação marítima, afastando as embarcações. “Estamos a falar de uma Organização com algum volume”, sublinhou João Duarte.

Cada barco de apoio tem direito a um lanche de mar, destinado ao nadador, ao ‘skipper’ e ao acompanhante.

A prova, que representa um percurso de 7,7 quilómetros (4 milhas náuticas) tem como tempo máximo 5 horas, sendo as 14h30 o tempo limite.

Todos os nadadores têm mais 16 de anos (completos até à data da prova) e estão cobertos por um seguro de prova CNH.

sm2019 briefing travessia 2 2019

É obrigatório cada um ter touca numerada e envergar óculos.

O uso ou não de fato fica ao critério de cada nadador, sendo as classificações iguais em ambas as situações. A classificação será feita em termos absolutos (para mulheres e homens), com 3 prémios (1º, 2º e 3º), havendo um prémio para o 1º lugar Feminino.

Os ‘skipper’s’ devem ter uma atenção permanente à caravelas, mantendo a embarcação a uma distância mínima de 5 metros do nadador. A pensar nisso, cada barco estará munido de um camaroeiro para eventual captura das caravelas e de 1 garrafa de vinagre para socorrer o nadador caso seja necessário.

Sempre que houver paragens por indicação do nadador (para receber alimento ou hidratação) o ‘skipper’ deve desligar o motor do barco e o nadador não poderá apoiar-se neste.

Se o nadador se sentir (comprovadamente) indisposto pode ser recolhido pela embarcação de apoio e retomar a prova se assim o entender, não sendo penalizado por isso.

Caso o tempo não colabore ou as caravelas impeçam a realização do percurso apresentado, foi delineado um Plano B, ou seja, um percurso alternativo, que será entre o Porto da Ribeirinha e a Praia da Conceição, representando uma distância de 7 quilómetros (3,7 milhas).

A Entrega de Prémios acontecerá este sábado, dia 03, no decorrer do tradicional Caldo de Peixe” evocativo de “Como tudo começou...”, com início pelas 20 horas, na Tenda Multiusos do CNH.

Mais momentos do “Briefing’ podem ser vistos nesta ligação.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.