“Conhecer os Nossos Atletas” - Gonçalo Oliveira: “A Natação ajudou-me a não desistir dos meus objectivos”

“Experimentei Futebol e Andebol mas percebi que desportos com bola não eram para mim. E foi na Natação – que comecei a praticar por recomendação médica pelo facto de ter asma – que encontrei o meu desporto de eleição”. É assim que começa a conversa com Gonçalo Oliveira, que, orgulhosamente envergou a camisola do Clube Naval da Horta (CNH) ao longo de 7 épocas como atleta da Secção de Natação.

Na hora da despedida, tendo em conta que brevemente irá para Lisboa onde pretende formar-se como Engenheiro Informático, este jovem de 18 anos desvendou um pouco do seu passado como nadador, partilhando a visão que tem sobre esta modalidade exigente mas adorável.

Gonçalo agradece a Tiago Henriques a evolução registada e revela que o Treinador lhe disse ter aprendido muito com ele, manifestando a falta que este nadador e outros colegas vão fazer à equipa.

“O meu primeiro Treinador foi o Roque Soares seguindo-se o David Castro, numa altura em que os meus colegas entraram para a Competição. No entanto, o David achou que eu ainda não tinha capacidade suficiente para dar esse salto. A seguir, tive a Joana Leonardo mas como sentia pena por não estar com os meus amigos, então pensei: “Vou esforçar-me para acompanhá-los na Competição e assim aconteceu!” Na Competição tive sempre como colegas o Diogo Vieira e o Afonso Santimano e claro que depois foram aparecendo outros.

natacao cnh competicao

Em baixo: Diogo Vieira, Afonso Santimano e Gonçalo Oliveira – os fiéis amigos da Competição

O Treinador seguinte foi o Fábio Fernandes que me ajudou imenso ao longo de 1 ano. Ele ajudou-me muito a melhorar enquanto atleta, porque eu antes de vir para a Competição considerava que dava pouco, apesar de me esforçar imenso.

Seguiu-se o Treinador Hélder Gandarez mas como se ausentava bastantes vezes, ficava a substituí-lo o professor Lúcio Rodrigues. Depois veio a professora Sílvia Mendonça e agora tínhamos o professor Tiago Henriques. Cada um ajudou-me de forma diferente e quanto ao Tiago noto que tem muita experiência e conhecimento. Acho que ele percebe melhor as coisas quando comparado com os outros, também pelo facto de ter sido atleta. Isso ajuda muito e é uma mais-valia. Também é muito exigente, o que se tem isso revelado muito bom, impulsionando a nossa evolução. Por vezes, diz-nos coisas que não gostamos de ouvir mas depois acabamos por perceber que é para nosso bem.

Além de tudo isto, é uma pessoa que consegue conciliar bem as vertentes de Treinador e Amigo, ao contrário dos outros. No meu entender, ele é mesmo amigo e podemos contar com ele. Quando nos sentíamos mais em baixo, tentava ajudar-nos, pelo que se pode dizer que é um bom psicólogo.

rita goncalves 12 2019

Não quero deixar de praticar Natação

A Natação é sinónimo de trabalho árduo, atendendo a que é um desporto a que temos de nos dedicar regularmente, fazendo com que acabemos por gostar imenso. Não convém faltar aos treinos. O Tiago já nos alertou várias vezes que, pelo facto de o homem não ter sido feito para estar na água, perder um treino de Natação não é o mesmo que perder um treino de outro desporto qualquer, implicando um trabalho de recuperação 2 vezes maior. E realmente quando ficamos uns dias sem treinar, ao voltarmos sentimos uma diferença enorme. A Natação tem de ser encarada numa perspectiva contínua. E é por isso que mesmo indo para Lisboa não quero deixar de praticar. Apesar de ser algo a que não vou dedicar-me a nível profissional, pois pretendo ser Engenheiro Informático, a verdade é que quero continuar a nadar. Já me informei e a universidade para onde vou tem piscina e até já teve clube de Natação.

Segundo o que me disseram, o meu curso é bastante exigente mas não tenho intenção de deixar a Natação por completo, porque é um desporto de que gosto imenso. Além do mais, na universidade tornamo-nos menos activos e acabamos por fazer refeições mais rápidas, que nem sempre são as opções mais saudáveis, e então vou tentar contrariar isso fazendo Natação. Adoro nadar! É o meu desporto preferido!

Frequentei as “Férias Desportivas” do Clube Naval da Horta durante vários anos e lembro-me de experimentar Canoagem e de fazer Vela, modalidades que nunca me cativaram. A Natação ganhou sempre! Sem dúvida que é um desporto muito exigente e  que requer muito tempo e paciência da nossa parte mas acabamos por nos habituar a essa rotina.

Na minha opinião, para fazer um bom nadador é preciso, como diz o Tiago, ter a cabeça no lugar, ouvir o que o treinador diz, ter uma grande dedicação e tentar conciliar as várias vertentes da vida.

Vi sempre a Natação como uma actividade secundária mas sempre gostei de nadar.

Quando estou a nadar sinto cansaço, muito cansaço e só quero acabar o treino mas tem de ser e gosto imenso! E agora nas férias sinto saudades de nadar, porque é algo que me faz bem! Adoro ir à Natação, sair e tomar um duche. É sempre uma boa sensação!

goncalo oliveira 1 2019

Gonçalo Oliveira: “A Natação tem de ser encarada numa perspectiva contínua”

Eu também pertencia ao grupo dos que treinavam às 7 da manhã e muita gente, especialmente professores, achavam que éramos completamente malucos! Nunca tive problemas com essa decisão. As notas mantiveram-se boas e considero-me um bom aluno. Naturalmente que era duro. Contudo, entendo que funcionou também como uma forma de nos acostumarmos a uma certa rotina, algo que nos vai ajudar pela vida fora.

Fiz imensos amigos, todos com personalidades diferentes

natacao fest tecnicas faial 1 2018

“Fiz amizade com pessoas que nunca pensei que ia ser amigo”

Na minha opinião, sempre fomos amigos na Natação mas talvez tenha havido alturas em que estivemos menos ‘conectados’, ou seja, um pouco mais desligados uns dos outros e alguns treinadores ajudaram-nos bastante nesse sentido, sobretudo o professor Tiago e a professora Sílvia também um bocadinho. Ajudaram-nos a juntarmo-nos e a fazermos mais actividades juntos.

Aproveito esta oportunidade para agradecer ao Tiago pelo seu trabalho e por nunca ter desistido de nós enquanto equipa, pois eu acho que éramos um bocadinho desorganizados e ele ajudou a organizar-nos.

Nunca pensei chegar ao patamar onde me encontro! Evoluímos imenso! Aprendemos muitos nos Regionais com os outros atletas de São Miguel e da Terceira, ilhas onde temos amigos. Eles já olham para nós de uma forma completamente diferente. Lembro-me de sermos um Clube pequeno. Penso que ao 1º Regional apenas foram 5 atletas. E agora somos uma equipa enorme, que tem conquistado muitos pódios!

O grande conselho que o Tiago nos dava quando íamos para uma competição era sairmos da nossa zona de conforto. Mesmo treinando muito, ao ficarmos nessa zona de conforto, acabamos por não ter resultados. Paralelamente, também nos dizia sempre para pormos a cabeça no lugar e esquecer os nervos, deixando de parte o ‘stress’ e a ansiedade, que prejudicam imenso o rendimento de um atleta. Tentámos fazer isso e acho que está melhor. Desde que o Tiago chegou, que já não sinto tanto esse nervosismo.

Num sentido, é bom mudar de treinador, porque nem todos os treinadores são iguais e cada um deles pode ensinar-nos algo de diferente. Porém, torna-se complicado ter um novo treinador em cada ano, pelo que é bom saber que ele vai continuar como Treinador de Natação no CNH, pois irá ajudar muitos atletas.

Acho que nunca somos suficientes e que quantos mais atletas houver na equipa, melhor. Temos uma boa equipa, que tem tudo para continuar a receber medalhas e a representar bem o Clube Naval da Horta!

camp reg cat 1 2019

“Embora a Natação seja um desporto individual, apoiamo-nos uns aos outros como equipa”

O meu grupo de amigos alargou-se muito na Natação. Fiz imensos amigos, todos com personalidades diferentes. Fiz amizade com pessoas que nunca pensei que ia ser amigo delas mas acabou por acontecer e foi muito bom! Uma experiência incrível! Da forma como conheço os meus amigos, sei que vão fazer novas amizades e manter as actuais.

A união é sempre importante e está constantemente presente, até mesmo nos treinos. Nos Regionais, como sobressai um maior espírito de competição, é mais importante mantermo-nos unidos. Embora a Natação seja um desporto individual, apoiamo-nos uns aos outros como equipa. Apesar de estarmos sempre a competir uns contra os outros, porque não temos outro clube no Faial – acho que era bom haver mais um clube para proporcionar mais competição, o que não nos ia dividir, atendendo a que também temos amigos noutros clubes – somos amigos. Há um grande apoio e puxamos uns pelos outros. Nunca espero que os meus colegas tenham resultados abaixo daquilo que eles querem. É sempre triste quando isso acontece.

Os almoços e jantares que começaram a realizar-se no decorrer ou no fim de algumas provas ou até mesmo noutras alturas, também ajudaram a criar este espírito de equipa e de amizade.

Mesmo treinando fora do Clube [Piscina da Escola Secundária Manuel de Arriaga, ESMA], estamos sempre ligados à instituição a que pertencemos, especialmente quando vamos a provas como o Regional de Clubes, em que temos como objectivo representar o Clube Naval da Horta e deixar uma boa imagem. Temos sempre tentado fazer isso, trazendo muitas medalhas. Sentimos orgulho em representar o CNH!

Já ganhei várias medalhas mas gostava de ter ganho mais. Há sempre essa ambição e esse objectivo e é uma alegria quando vamos ao pódio sabermos que nos esforçámos e que conseguimos algo! É sempre uma felicidade enorme!

goncalo oliveira 3 2019

Gonçalo Oliveira: “Sentimos orgulho em representar o CNH!”

Fotografia de: José Macedo

Por vezes, também saímos juntos e o CNH faz parte das nossas conversas. Conseguimos sempre aprender uns com os outros, por mais pequeno que seja o pormenor.

Este foi um Verão diferente em que, mesmo já sem Natação, continuámos a treinar juntos na Avenida e mantivemo-nos ligados no decorrer do Festival Náutico da Semana do Mar. Primeiro, na Travessia do Canal, em que vários colegas fizeram o percurso e eu assisti à prova de um deles, e depois nas Travessias Longa e Curta da Doca, em que também participei. Foi uma forma de continuarmos ligados e também de manter a Natação, tendo em conta o período das férias de Verão. Claro que tudo isto aconteceu por incentivo do nosso Treinador.

A importância dos amigos e do CNH

Andar de bicicleta e ler – quando era mais pequeno houve uns tempos em que queria ser escritor mas esse gosto desapareceu – são aspectos que fazem parte da minha vida mas sair com os amigos está acima disso tudo. Os amigos são muito importantes! Até para a nossa saúde psicológica! Tenho amigos fora da Natação e eles percebem a importância do que faço mas às vezes incitam-me a faltar a um treino, dizendo que não faz mal. Mas tentamos sempre evitar isso.

Acho que o Clube tem uma grande importância no Faial, sobretudo para divulgar esta ilha, que é muito ligada ao mar e às actividades náuticas.  

É muito raro ouvir falar do Clube, o que é lamentável atendendo ao papel que tem na formação e divulgação. Há muita gente que fala do Clube Naval da Horta mas desconhece verdadeiramente o que aqui se faz. Alguns conhecem mesmo bem é o Bar. Aliás, tenho amigos que não sabiam que o CNH tinha desportos. Pensavam que era só o Bar.

A maior parte das pessoas não tem noção do quão árdua é a Natação, pensando que basta dar umas braçadas.

camp reg absolutos s miguel 1 2019

“Da forma como conheço os meus amigos, sei que vão fazer novas amizades e manter as actuais”

Consegui sempre conciliar a Escola com a Natação e o Conservatório

Tentei convencer uma colega da Natação a vir para a Competição mas ela desistiu logo no primeiro dia que experimentou. Mesmo conversando com ela para que houvesse uma segunda hipótese, não tive sucesso, o que significa que a Natação é um desporto exigente e que não é para todos. Sei de pessoas que não conseguem conciliar a Escola com a Natação e com outras actividades que têm.

Hoje em dia, vejo que há muita dificuldade em conciliar as diversas actividades dentro e fora da escola. Conheço muita gente que quando entra para o Secundário desiste de tudo para se dedicar só à Escola mas acho que não devia ser assim. Com várias actividades, aprendemos a gerir o tempo, o que nos vai dar muito jeito futuramente. Há tempo para tudo. O Tiago diz-nos isso. É preciso é querer!

Consegui sempre conciliar a Escola com a Natação e o Conservatório. Há 11 anos que toco Violino no Conservatório. Este foi o meu último ano. Sempre gostei deste instrumento mas devo dizer que o Violino é ainda uma actividade mais secundária do que a Natação. Toquei numa Orquestra de Cordas e cheguei a ir tocar em concertos fora do Faial mas nunca tive interesse em competições. Sempre gostei imenso de música e de tocá-la. O Violino ajuda-me a desanuviar, permitindo-me “desligar a ficha” do resto.

Neste sentido, acho que a Natação também é importante para nos ajudar a relaxar da Escola, pois estamos sempre tão focados no estudo!

goncalo oliveira 4 2019

André Costa, Gonçalo Oliveira, Diogo Leonardo e Afonso Santimano

Gonçalo Oliveira: “Na Natação fiz imensos amigos” 

A Natação tem mais importância do que a música 

Adoro música e contrariando a tendência da minha idade, adoro música clássica. Por isso, tocava certas músicas em casa, porque era sempre um prazer ouvi-las. Podia não estar a tocar da forma certa mas é algo que me dá prazer.

A Natação tem mais importância do que a música, porque pratico mais Natação do que toco música e gosto muito mais de nadar. A Natação está em 1º lugar e a música em 2º. A Escola é bastante importante. Adoro aprender e saber sobre as coisas. Desde pequeno que sempre fui muito curioso e andava na ‘internet’ a pesquisar sobre os mais variados temas. Ainda há 1 mês, encontrei umas folhas que tinha feito sobre todos os animais possíveis, quando tinha uns 10 anos. Fiquei surpreso por encontrar essa informação.

Curso de Juiz-Árbitro

Também tenho o Curso de Juiz-Árbitro de Natação, que tirei  em 2018, e gosto imenso! Essa oportunidade surgiu por convite da Olga [Marques, da Secção de Natação do CNH] e sempre que não estou envolvido nas provas, vou arbitrar. Não achei o Curso difícil. Requereu um bocadinho de estudo mas nada de mais.

O Clube e os amigos do Clube vão continuar na minha vida e como tenho este Curso de Juiz-Árbitro, posso estar sempre ligado ao CNH, arbitrando provas no Verão ou nas férias. Não tenho intenção de me desligar do Clube Naval da Horta.

goncalo oliveira 5 2019

Gonçalo Oliveira: “O Clube e os amigos do Clube vão continuar na minha vida” 

Fotografia de: Tiago Henriques 

A Natação foi uma grande ajuda

goncalo oliveira 6 2019

Diogo Vieira, Tomás Oliveira e Gonçalo Oliveira: uma amizade para a vida que nasceu com a Natação

Posso dizer que a curiosidade é a minha grande qualidade. Embora alguns possam vê-la como um defeito, sempre a vi como uma mais-valia e uma forma de aprender mais.

Desde pequeno que não sabia o que queria ser quando fosse grande pelo facto de gostar um pouco de tudo na área de Ciências. E foi esta curiosidade de perceber como é que as coisas funcionam que me conduziu a esta opção, pois, como gosto de informática, é curioso perceber como é que uma coisa ligada a uma ficha consegue dar-nos toda esta informação!

Sou uma pessoa que desiste facilmente e a Natação ajudou-me a não desistir dos meus objectivos. Fico feliz por isso e tento sempre contrariar essa ideia de desistir. Muitas vezes quando não consigo fazer algo, apetece-me logo desistir mas sei que não pode ser assim e tento esforçar-me ao máximo para inverter essa tendência.

A Natação foi uma grande ajuda. Por exemplo: quando os meus colegas foram para a Competição, fiquei muito triste por não estar lá também e a primeira coisa em que pensei foi em desistir mas disse: “Não, vou insistir para ver se consigo” e consegui entrar na Competição. Essa lição aplicou-se a outras vertentes na minha vida. Quando fui para o Secundário, as notas desceram um bocadinho mas apliquei-me para ver se subiam e tenho uma boa média agora.

Deixo uma mensagem aos que ficam na Secção: “Apesar de parecer difícil e a vontade de desistir ser grande às vezes, porque a Natação exige uma grande parte da nossa vida, procurem outras alternativas que não passem por abandonar esta modalidade”.

A iniciativa do Tiago em apresentar-nos o David Carreira – ex-atleta paralímpico – na visita que fez ao CNH em 2018, foi excelente! Veio provar que nada é impossível quando realmente queremos. Ele conseguiu transmitir-nos essa mensagem de nunca desistirmos e de lutarmos pelos nossos objectivos. É incrível pensar nisso e percebermos que o nosso Treinador conseguiu a proeza de levar esse atleta aos Jogos Olímpicos!

Tenho na Matemática a minha disciplina favorita e no marisco e lasanha os meus pratos preferidos. O Tiago ajudou-nos imenso a melhorar os nossos hábitos alimentares, fazendo-nos perceber a importância de ler o pacote. Por vezes, não lemos as informações ou então só vemos as calorias mas não é só isso que importa. A alimentação saudável tem uma influência enorme no nosso rendimento e na nossa saúde.

Gosto muito de uma coisa doce mas tento sempre controlar-me e nesse sentido conto com muita ajuda lá em casa”.

Fotografias cedidas por: Gonçalo Oliveira

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.