logo cnh5

Atlantis Cup 2021 - Multimédia

3ª e última perna da Atlantis Cup - Regata da Autonomia 2021 passa pela ilha do Pico e termina na cidade da Horta.

A frota da Atlantis Cup 2021 largou de Velas (São Jorge) rumo à ilha do Faial numa largada com pouco vento, a soprar de norte.



Na classe ORC o veleiro mais rápido da frota Atlantis Cup 2021, na 1ª etapa da regata que ligou a ilha Terceira à Graciosa, foi “Vertigo” de Jorge Queiroga. O segundo classificado no percurso que ligou as ilhas da Terceira e Graciosa, foi o “Allegro Vivace” de Duarte Barcelos. Seguiram-se os veleiros “Soraya”, “Muito Linda” e “Air Mail”. Em Open, o "Super Açor Xis - Lusitânia Seguros" de Gonçalo Vaz Botelho foi a embarcação mais rápida. Seguiram-se "Aqquavi" de Chris Swallow e "Ventosga" de Leonel Carvalho.



Atlantis Cup - Regata da Autonomia 2021 - Declarações de Jorge Queiroga, skipper do "Vertigo", vencedor na classe ORC na 1ª etapa que ligou Angra do Heroísmo à Praia da Graciosa



Na classe ORC o veleiro mais rápido da frota Atlantis Cup 2021, na 1ª etapa da regata, foi “Vertigo” de Jorge Queiroga. O segundo classificado no percurso que ligou as ilhas da Terceira e Graciosa, foi o “Allegro Vivace” de Duarte Barcelos. Seguiram-se os veleiros “Soraya”, “Muito Linda” e “Air Mail”. Em Open, o "Super Açor Xis - Lusitânia Seguros" de Gonçalo Vaz Botelho foi a embarcação mais rápida. Seguiram-se "Aqquavi" de Chris Swallow e "Ventosga" de Leonel Carvalho. 

 



A ligação entre a “Atlantis Cup - Regata da  Autonomia” e esta Revista anual, publicada em simultâneo com a realização da Regata, tem a ver com a importância que o Clube Naval da Horta (CNH) atribui à divulgação das suas atividades, ao tratamento de temas ligados ao mar, à história marítima e à divulgação dos Açores e das suas Ilhas.

O Clube Naval da Horta deseja a todos os participantes na “Atlantis Cup - Regata da  Autonomia” uma boa navegação e a todos os sócios, simpatizantes e amigos do CNH uma boa leitura!