logo cnh5

Atlantis Cup 2021 liga ilhas Graciosa e São Jorge

Embarcação "Vertigo" lidera classificação ORC

A frota da Atlantis Cup, Regata da Autonomia, largou da Praia da Graciosa às 12h00 de hoje (29 de julho) rumo a Velas (São Jorge).

A segunda perna da 32ª edição da Atlantis Cup faz-se com ventos médios e tem uma extensão de 37 milhas náuticas.

O veleiro Vertigo, de Jorge Queiroga, lidera a classificação ORC, seguido pelas embarcações Allegro Vivace e Soraya.

Jorge Queiroga confessa que participar na Atlantis Cup era algo "que gostaria de ter feito há muito tempo, mas nunca tinha tido oportunidade".

O skipper do Vertigo considera o modelo da prova como "fantástico".

"O modelo da Atlantis Cup permite fazer desporto, fazer regatas e em simultâneo, permite conhecer as ilhas. Eu nunca tinha estado na Graciosa. É muito interessante."

Jorge Queiroga destaca o sentimento de "proximidade entre as ilhas" que se sente.

"A ligação que esta regata faz entre as ilhas é muito interessante. Participar nisso é ainda mais interessante."

A Atlantis Cup liga este ano as ilhas do Grupo Central. Tendo tido o seu início na ilha Terceira, passou pela Graciosa e chegará agora a São Jorge.

A 31 de julho a Regata da Autonomia larga de São Jorge rumo ao Faial, contornando o Pico.

Em relação à frota que participa em "Open", na primeira perna (Angra do Heroísmo - Praia da Graciosa) o Super Açor foi o mais rápido, seguido pelos veleiros Aqquavi e Ventosga.

Organizada pelo Clube Naval da Horta (CNH), a Atlantis Cup, Regata da Autonomia 2021, conta com o Alto Patrocinio da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores.

Fique a par dos resultados da prova nesta ligação.